quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O PODER DA ORAÇÃO, DO POSICIONAMENTO E DO VOTO

  Ore pelas eleições hoje e mobilize pessoas para isso. Seu voto é poderoso e pode colocar o rei (governante) certo ou o errado no poder e todos serão afetados pelo resultado. Como Herodes, no tempo da Igreja primitiva, o poder temporal (o grupo político que atualmente exerce governo) se opõe a colheita de vidas para Deus, desprezando as leis divinas quanto à vida, a família e à Justiça.

  Como apóstolo e ministro evangélico, não aceito o uso de cargo ou função pastoral na Igreja para manipular membros na escolha de candidatos. Nossa função é orientar sobre os princípios e valores cristãos. Cada cidadão deve buscar conhecer a filosofia de atuação dos candidatos e tomar a sua decisão livremente, lembrando que não devemos eleger quem já quebrou a nossa confiança.

  Infelizmente, muitos líderes de denominações estão assumindo uma postura anti-bíblica e comercial fazendo alianças com candidaturas que atuam contra a vida e a família, e usando o púlpito para manipular o voto das ovelhas em troca de favores.

  Mobilize a Igreja para não cair na armadilha de vender seu voto e decidir por interesses pessoais. Não aceite o curral eleitoral em sua congregação, resista junto aos líderes da sua comunidade ou denominação à idéia de negociar com uma candidatura, seja evangélica ou não. Cada membro da igreja tem o direito à liberdade de escolha dos seus representantes como cidadão. Cada cidadão deve conhecer o perfil dos candidatos, seus valores e princípios.

  Não há como um discípulo de Cristo apoiar uma candidatura que defende o aborto, perversões sexuais, a liberação das drogas e leis que afrontam os princípios de família. Devem ser rejeitadas de plano. O atual governo, lamentavelmente, defende o aborto, a liberação das drogas, e até mesmo a legalização da prostituição, conforme projeto de lei enviado ao Congresso.  

  Questione e oriente os candidatos evangélicos quanto a lutarem pela liberdade de princípios e valores pessoais dentro de seus partidos e não aceitarem ser manipulados. Confronte-os e requeira que assumam, antes das eleições, uma clara postura de defesa dos valores e princípios cristãos.

  Veja no site www.brasildejoelhos.com.br e baixe a pauta das eleições. Visite também os sites dos candidatos e escolha quem apóia a vida e a família publicamente. Lembre-se, ainda, que a alternância no poder também é muito saudável, pois a permanência no poder de um mesmo grupo, durante longo tempo, pode causar prejuízos à democracia. Isto se aplica às esferas municipal, estadual e federal.

  A colheita de vidas para Deus nesta geração não pode ser entregue a espoliadores. Este país está destinado a um grande avivamento e transformação. Estamos destinados ao desenvolvimento, a ser uma liderança mundial, a ter uma economia saudável avançando numa justa distribuição de renda, a vencer a corrupção e a sermos marcados pela compaixão e solidariedade aos necessitados, órfãos, viúvas, enfermos e estrangeiros, começando internamente e avançando para as nações carentes.

 Tudo isso só será possível se tivermos uma Igreja unida com Deus e que busque o Seu caráter e seus propósitos, contando com a simpatia do povo por seu equilíbrio, sabedoria e coragem na expressão da sua fé.

  Proclamo junto com você que o sistema velho será deixado e será julgado. Levante-se e decrete que a PRESENÇA de DEUS irá retornar completamente à sua vida, igreja, cidade e nação. Peça ao Senhor para fazer com que estejamos em concordância com Ele sobre a decisão dos líderes para o nosso futuro, e que não apenas exijamos nossos próprios desejos.

  Recuse-se a ter uma estrutura de Saul reinando em nosso meio. Recuse-se a ser uma nação e um povo que não possa mais ser ouvido por Deus! Celebre o ROMPER DO NOVO DIA cantando um novo cântico ao Senhor! Declare que uma nova força para obediência da verdade surgirá em você.

 Hudson Medeiros

2 Comentários:

Blogger MISSIONÁRIOS SÉRGIO E DÉBORA disse...

Precisamos de mais líderes ousados e corajosos que se posicionem contra a corrupção da igreja brasileira. Infelizmente, nossos líderes estão se vendendo em troca de prestígio. É UMA VERGONHA!
Ver pastores largando o seu ministério por causa da política deixa-nos preocupados, pois esuqecem que a maior autoridade de uma cidade é a IGREJA.
Até quando, Senhor!!!

23 de agosto de 2010 09:19  
Blogger Mergulhando na Palavra disse...

paz Ap queria saber se poso pubicir seu artigo em um blog que tenho.......

11 de setembro de 2010 13:19  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial