sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O ESPÍRITO DE ADOÇÃO

Texto - Romanos  8

Após o grito de desespero de Rm. 7:24 somos elevados a uma das tremendas alturas desta grande Epístola. “Quem me livrará? .... Jesus Cristo, nosso Senhor” (7:25). O clamor que vem de dentro do homem caído, afastado de Deus é terrível e somente Cristo é capaz de livra-lo.

A carne (força natural do homem) tem falhado em livra; para nada aproveita diz o texto (Jo. 6:63).
Quando chegamos ao Pai nossa vida estava falida completamente não podiamos mudar nada. Ele  nos salvou pagando nossas dívidas. Mas o que a Lei não podia fazer,  Deus fez mediante o Seu Amado Filho, dando a vida de filho aos seus amados. Deus sempre desejou ser Pai e preparou tudo para se manifestar assim.

É terrível viver carregando culpa e condenação, ninguém pode suportar isso muito tempo.
Este capítulo 8 apresenta várias divisões:

  LIBERTAÇÃO DA CARNE, PELO ESPÍRITO SANTO (vs. 1-13).
O Espírito Santo é a agora revelado aos homens como o agente divino da revelação. Sua presença guiando nos garante a liberação de muitas revelações poderosas na palavra, na nova intimidade que temos com Ele.
            
As nossas vidas podem mostrar agora a evidência da presença do Espírito de Adoção, ou então não somos dEle. Ele mora em nós, nos selou, nos deu nova vida, a vida de filhos de Deus, como nosso intimo amigo e responsável por nossa existência.

A primeira obra do Espírito de Adoção é mostrar exatamente por revelação ao mais humilde discípulo que ele está livre de condenação perante Deus, porque está em Cristo, participa de toda a plenitude da obra de Cristo.
           
O DECRETO É, NENHUMA CONDENAÇÃO HÁ !
Escritos antigos revelam que esta palavra era usada em documentos legais, como quando um advogado examinava títulos referentes a propriedades. No caso de achar tudo correto ele diria: “Não há incompetência – nenhum defeito – nada para condenar”. A adoção nos livrou da condenação.
            Os capítulos 5, 6, 7 e 8 mostram nossos Títulos para participarmos na herança divina (as riquezas de Cristo, 8:17). É a obra do Espírito de Adoção, revelar-nos estas coisas poderosas, libertadoras.
Aquilo que nós não podemos fazer, Deus fez por nós perfeitamente (v. 2). Que poderoso amor paterno. Todos os homens precisam ter acesso a esse amor, não podemos retê-lo só para nós, vamos repartir.
Não há nada para condenar em cada nascido de novo, que entrou pela porta do reino, o arrependimento da independência. O Pai em Cristo zerou nossas dividas.

            A Lei do Espírito da Vida (que nos leva à verdadeira abundancia de vida)  tem nos libertado da Lei do pecado e morte (v. 2). Temos agora o direito legal conquista por Cristo em sua obra na cruz de viver liberto da lei do pecado e da morte. Somos livre, livres essa é a revelação para liberar sua vida nova, fora do cativeiro. Estamos debaixo de outra legislação superior e perfeita que nos absolveu perfeitamente.

            Na medida que andamos segundo o Espírito vamos ver que é possível viver uma vida reta para a glória de Deus e na sua força (vs. 3,4). Não temos nenhum dívida que nos obrigue a viver segundo a carne, porém um dívida de amor a Deus para vivermos segundo o seu Espírito (v.12). Filhos de Deus são livres de condenação pelo entendimento da revelação da benção da adoção.

Conclusão
            Andar segundo o Espírito é nossa maior ocupação agora, agarre-se a essa poderosa revelação, pois ele nos leva a semelhança de CRISTO, nosso alvo na vida, revela nosso destino e ativa nosso proposito de existência. Assuma sua herança em Cristo.


Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial